História

– Data de Constituição: 15 de Janeiro de 1987 (fará 34 anos em janeiro do próximo ano)

Dezembro de 1990: Declarada, nos termos do art.º 3.º do Dec.-Lei n.º460/77, de 7/11, Pessoa Coletiva de Utilidade Pública, por despacho do Primeiro-Ministro de 9/12/90.

Fevereiro de 1991: Assinatura do Acordo de Cooperação com a DGEBS – Direção Geral do Ensino Básico e Secundário e a DREN – Direção Regional de Educação do Norte, no âmbito do Despacho Conjunto n.º13/SEAM/EBS/84, para elaboração de projetos de articulação com a equipa local de educação especial de apoio logístico e de pessoal às UAEM de Alpendurada e Tuías.

Junho de 1997 a Maio de 2000: Primeiro projeto no âmbito do Programa SER CRIANÇA, cujos principais objetivos foram a implementação de um Centro de Atividades Ocupacionais em Avessadas e um Serviço de Intervenção Precoce. Este projeto incluiu ainda obras de beneficiação nas habitações de 15 famílias de crianças com deficiência.

Outubro de 1999: Assinatura do primeiro Acordo de Cooperação com o Centro Regional do Norte para o funcionamento de um Centro de Atividades Ocupacionais para 10 clientes, com retroativos a Julho de 1999.

Fevereiro de 2001: Após devida alteração dos Estatutos, foi declarada Cooperativa de Solidariedade Social, sendo equiparada a IPSS – Instituição Particular de Solidariedade Social, produzindo efeitos desde 31 de Janeiro de 2000.

Setembro de 2001: Assinatura do segundo Acordo de Cooperação com o Centro Distrital de Solidariedade e Segurança Social do Porto, alargando o funcionamento do Centro de Atividades Ocupacionais para 15 clientes, com retroativos a Julho de 2001. Este acordo foi ainda objeto de duas revisões, tendo a última sido assinada em Abril de 2005 e estabelecido o alargamento da valência para a sua lotação máxima, ou seja, 25 clientes.

Agosto de 2002 a Agosto de 2005: Segundo projeto no âmbito do Programa SER CRIANÇA, cujo principal objetivo foi a criação de dois Polos de Animação Socioeducativa e Cultural nas freguesias de Vila Boa de Quires e de Soalhães – freguesias com os maiores índices de insucesso/abandono escolar e número de beneficiários do Rendimento Mínimo do concelho. Estes dois equipamentos eram dirigidos a crianças dos 6 aos 12 anos de idade cujas famílias apresentavam menores recursos económicos e socioculturais. Este projeto incluiu ainda obras de beneficiação na habitação de 15 crianças.

Setembro de 2003: Assinatura do primeiro Contrato de Cooperação com a DREN – Direção Regional de Educação do Norte – no qual foi incluído o apoio ao Serviço de Intervenção Precoce – SIP (entretanto cessado por falta de enquadramento jurídico). O SIP era um serviço itinerante dirigido a crianças dos 0 aos 6 anos de idade, em situação de risco ou com atraso no desenvolvimento, e respetivas famílias.

Maio de 2004: Criação de um Espaço Internet, aberto a toda a população e de utilização gratuita, através de um projeto no âmbito dos Programas Clique Solidário I e II, cujo principal objetivo era a formação e certificação em competências básicas de tecnologias de informação. Este espaço esteve em funcionamento até Dezembro de 2008.

Abril de 2005: Assinatura de Acordo de Cooperação com o Centro Distrital de Segurança Social do Porto, no âmbito da medida social do Rendimento Social de Inserção, para a instalação de duas equipas técnicas, cujo objetivo era o desenvolvimento de ações de acompanhamento desta medida (elaboração da informação social; negociação, elaboração, acompanhamento e avaliação dos programas de inserção). Atualmente, após revisão do acordo de cooperação em Agosto de 2009, foi mantida apenas uma equipa técnica, que acompanha as antigas freguesias de Avessadas, Rosém, Freixo, Tuías, Rio de Galinhas, Maureles e Manhuncelos.

Setembro de 2005: Assinatura de dois Acordos de Cooperação para instalação de dois Centros de Atividades de Tempos Livres (CATL), um em Vila Boa de Quires e outro em Soalhães, com capacidade para 20 crianças cada. Este acordo foi uma forma de dar continuidade aos dois Polos de Animação Socioeducativa e Cultural criados no âmbito do Programa SER CRIANÇA. Devido ao facto de se verificar pouca adesão das famílias ao CATL de Soalhães e por já se encontrar em funcionamento outro CATL de outra Instituição local, a Direção decidiu encerrar este equipamento, pelo que, atualmente, só o CATL de Vila Boa de Quires se encontra em funcionamento, atualmente nas antigas instalações da E.B.1 de Buriz, e apenas na vertente para extensões de horário e interrupções letivas.

– Julho de 2006: Atribuição da Medalha de Mérito Cívico do Município de Marco de Canaveses, Classe Ouro.

– Junho de 2010: Assinatura do Termo de Aceitação da Decisão de Aprovação da candidatura à Tipologia 6.12 – Apoio ao Investimento a Respostas Integradas de Apoio Social do POPH, para a construção de um equipamento social na Vila de Alpendorada e Matos “Complexo CERCIMARCO de Alpendorada”, integrando as valências de Lar Residencial (para 16 clientes), Centro de Atividades Ocupacionais – CAO acoplado (para 30 clientes) e Serviço de Apoio Domiciliário a Pessoas com Deficiência – SAD (para 30 clientes). Estando já em pleno funcionamento, este foi um investimento no total de cerca de 1.100.000€.

– Janeiro de 2011: Após auditoria, realizada a 9 e 10 de Dezembro de 2010, a CERCIMARCO viu reconhecido o seu esforço na melhoria contínua dos serviços prestados aos seus clientes, através da respetiva Certificação EQUASS Assurance (Nível I).

– Junho de 2012: Aprovação da Candidatura à Medida 3.2 – Melhoria da Qualidade de Vida (3.2.2. Serviços Básicos para a População Rural) do PRODER, para ampliação do edifício sede para aí instalar: Um Centro de Recursos de apoio ao C.A.O e à comunidade em geral, com a criação de uma sala de estimulação sensorial e uma sala de psicomotricidade, bem como serviços administrativos e técnicos de apoio à valência. Este foi um investimento superior a 200.000€. Encontra-se em funcionamento desde janeiro de 2015.

– Março de 2013: Aprovação de Candidatura para instalação gratuita de uma unidade de microgeração, um projeto resultante de uma parceria entre a Instituição ENTRAJUDA, a CERTIEL e a empresa ENFORCE.

– Abril de 2013: Após auditoria, realizada a 25 e 26 de Março de 2013, a CERCIMARCO viu reconhecido o seu esforço na melhoria contínua dos serviços prestados aos seus clientes, através da respetiva Certificação EQUASS Excellence (Nível II).

– 2014: – Aprovada a Candidatura à Medida 3.2 – Melhoria da Qualidade de Vida (3.2.2. Serviços Básicos para a População Rural) do PRODER, para aquisição de duas viaturas adaptadas para o Serviço de Apoio Domiciliário para pessoas com deficiência, valência instalada no “Complexo CERCIMARCO de Alpendorada”.

– Janeiro de 2015: Inauguração do Centro de Recursos de Avessadas.

– Maio de 2015: Assinatura de Acordo de Cooperação com a Segurança Social para funcionamento de um Lar Residencial (13 clientes), para um Centro de Atividades Ocupacionais acoplado (25 clientes) e para um Serviço de Apoio Domiciliário a Pessoas com Deficiência (10 clientes), no Complexo CERCIMARCO de Alpendorada.

– Julho de 2015: Início de funcionamento do Lar Residencial e do Centro de Atividades Ocupacionais.

– Setembro de 2015: Inauguração do “Complexo CERCIMARCO de Alpendorada”, pelo Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

– Outubro de 2016: Assinatura de Acordo de Cooperação com a Segurança Social para o funcionamento de um serviço de Intervenção Precoce na Infância de acordo com o Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância (SNIPI), permitindo a integração de profissionais de psicologia e terapeutas na Equipa Local de Intervenção ELI Marco/Baião.

– Março de 2018: Assinatura do alargamento do Acordo de Cooperação com a Segurança Social para 15 (mais 2) clientes em Lar Residencial e para 28 (mais 3) clientes em Centro de Atividades Ocupacionais acoplado do Complexo CERCIMARCO de Alpendorada.

OUTROS  PONTOS RELEVANTES

– Parceiro (representante das IPSS) no Núcleo Executivo da Rede Social – desde Abril de 2005.

– Parceiro na Comissão Social de Freguesia de Alpendorada, Várzea e Torrão.

– Parceiro nas Comissões Alargada e Restrita da CPCJ-R, participando com a cedência de um técnico.

– Candidaturas ao PARES 1 para remodelação e ampliação das instalações do CAO e criação de um Lar Residencial e ao PARES 2 para criação de um Lar Residencial, AMBAS INDEFERIDAS

– Candidatura ao Programa Constelação para criação e desenvolvimento de 3 cursos de formação profissional destinados a pessoas com deficiência do concelho (curso de jardinagem, curso de práticas administrativas e curso de cozinha), INDEFERIDA.

Candidatura (2008) ao Programa MASES – Medida de Apoio à Segurança dos Equipamentos Sociais, para reabilitação da cobertura e paredes do edifício sede/CAO – Centro de Atividades Ocupacionais, APROVADA E EXECUTADA

Parceiro na candidatura da Câmara Municipal de Marco de Canaveses ao Programa Regional do Norte – ON.2: Programa de Ação “Centro Urbano do Marco de Canaveses – Espaço de Inclusão”.

– Candidatura (2009) à Tipologia 6.4 – Qualidade dos Serviços e Organizações do POPH, APROVADA E EXECUTADA, para um projeto de certificação da qualidade e capacitação dos Serviços Sociais (Certificação da Qualidade).

– Candidatura (2009) à Tipologia 6.4 – Qualidade dos Serviços e Organizações do POPH, INDEFERIDA, para formação interna.

– Candidatura (2009) à Tipologia 6.12 – Apoio ao Investimento a Respostas Integradas de Apoio Social do POPH, para a construção de um equipamento social na Vila de Alpendorada e Matos, integrando as valências de Lar Residencial (para 16 clientes), Centro de Atividades Ocupacionais – CAO acoplado (para 30 clientes) e Serviço de Apoio Domiciliário a Pessoas com Deficiência – SAD (para 30 clientes), APROVADA E EXECUTADA:

– Candidatura (2011) à Tipologia 6.4 – Qualidade dos Serviços e Organizações do POPH, para um projeto de qualidade EQUASS (Nível II), que visa a implementação e certificação no grau de excelência do EQUASS (Nível II), APROVADA E EXECUTADA;

– Candidatura (2011) à Medida 3.2 – Melhoria da Qualidade de Vida (3.2.2. Serviços Básicos para a População Rural) do PRODER, para ampliação do edifício sede para aí instalar o Centro de Recursos, APROVADA E EXECUTADA

– Candidatura (2013) à Medida 3.2 – Melhoria da Qualidade de Vida (3.2.2. Serviços Básicos para a População Rural) do PRODER, para aquisição de duas viaturas adaptadas para o Serviço de Apoio Domiciliário para pessoas com deficiência, valência instalada no “Complexo CERCIMARCO de Alpendorada”, APROVADA E EXECUTADA

– Candidatura (2013) à tipologia 6.15 “Educação para a Cidadania – Projetos Inovadores”, do POPH, que visava a criação de um apoio social e ocupacional que se desdobre numa multiplicidade de atividades especialmente direcionadas para as necessidades específicas dos clientes, com o objetivo de proporcionar a crianças, jovens e adultos com deficiência um maior bem-estar e integração e inclusão social, INDEFERIDA

– Candidatura (2017) ao Programa de Celebração ou Alargamento de Acordos de Cooperação para o Desenvolvimento de Respostas Sociais (PROCOOP) para alargamento do Acordo de Cooperação com a Segurança Social para 15 clientes em Lar Residencial e para 28 clientes em Centro de Atividades Ocupacionais acoplado do Complexo CERCIMARCO de Alpendorada, APROVADA

– Candidaturas (2018) ao Programa de Celebração ou Alargamento de Acordos de Cooperação para o Desenvolvimento de Respostas Sociais (PROCOOP) para alargamento do Acordo de Cooperação com a Segurança Social para 20 clientes em Serviço de Apoio Domiciliário para pessoas com deficiência/incapacidade do Complexo CERCIMARCO de Alpendorada, REJEITADA, e para alargamento da Equipa de Intervenção Precoce na Infância (ELI Marco/Baião), EM ANÁLISE

– Novas Candidaturas (2019) ao Programa de Celebração ou Alargamento de Acordos de Cooperação para o Desenvolvimento de Respostas Sociais (PROCOOP) para alargamento do Acordo de Cooperação com a Segurança Social para 30 clientes em Serviço de Apoio Domiciliário para pessoas com deficiência/incapacidade do Complexo CERCIMARCO de Alpendorada, REJEITADA, e para alargamento da Equipa de Intervenção Precoce na Infância (ELI Marco/Baião), EM ANÁLISE